Páginas

domingo, 1 de março de 2015

A Bromélia vai dar flor

Depois de 38 mil anos que eu comprei essa planta, finalmente ela vai dar flor!

Eu comprei dois vasinhos de bromélia e já estavam com flores, lindas, gracinha de tudo. Não foi há 38 mil anos, mas há 3 com certeza.


Ai que coisa mailinda!

Bom, estavam lá lindinhas, florzinhas amarelas, beleza, passou, secou, e ficaram só as folhas, e brotos, isso sim, muitos brotos, brotos. Replantei em vários vasos, porque os originais ficaram pequenos, fui separando conforme foram crescendo. E flor que é bom nada.

Morreram vários brotinhos desses replantados. Afogados, apodreciam, ou não criavam raiz e morriam.

O mais incrível é que na internet os especialistas dizem que a bromélia é uma planta fácil de cuidar, que não precisa de muita coisa, não precisa regar e blablabla que ela se vira sozinha e blablabla mew.... a bicha morre e não dá flor! Assim não quero L

Bom, mas eu sou persistente e não jogo planta fora. Nem as mortas. Tenho dó. E fui mudando o substrato, o vaso, o lugar enfim.... até que eu tinha vasos suficientes para tratar cada um de um jeito e ver o que dava mais resultado.

Primeiro vamos analisar o que dizem os especialistas:

- são plantas epífitas, ou seja, vivem apoiadas em outras plantas, mas não as sugam, podem ser fixadas diretamente em troncos ou fibra de coco. (Tentei fazer isso e não deu certo.);

- cultivar em solo de fácil drenagem, não deixar as raízes encharcadas. (Aí sim, fiz isso e melhorou, misturei as bolinhas de argila expandida, areia, terra, pedacinhos de madeira, tudo para o solo não ficar encharcado.);

- outra dica é sempre agrupar as bromélias com plantas que exigem os mesmos cuidados que elas. (As orquídeas! Estão juntas, são amigas, o mesmo solo, o mesmo sol, a mesma água, daí deu certo.);
- não encharcar o solo, colocar água na roseta e borrifar as folhas, não molhar a base da planta. (Isso eu me esqueço de fazer, por isso as que estão dentro de casa estão daquele jeito neam.... As que estão fora de casa acumulam água da chuva, agora que chove, e como o solo está bacana, a água desce e não fica acumulada, então elas pararam de apodrecer);

Péra! E a dengue nessa água acumulada aí?! Achei uma explicação tão linda, quase chorei:
“Na água armazenada na roseta das bromélias ocorre uma sucessão intensa de formas de vida. O resultado é uma calda repleta de organismos que competem entre si, numa interdependência ecológica, dificultando a sobrevivência das larvas do Aedes aegypti.” 

Bom, o que mais?!

- não enterrar demais a planta, manter a base das folhas acima do solo. (Beleza, fiz);

- não usar um vaso muito grande, pois pode manter muita umidade nas raízes. (é, faz sentido);

- bastante claridade com luz difusa. (Hummmmmm complica hein, tenho dois vasos dentro de casa, perto da janela, e não estão láaaaa aquelas coisas, estão vivas, mas nunca floriram. Agora, as que estão do lado de fora, junto das orquídeas, pegam mais claridade, um pouco de sol direto, mas não suficiente para queimar ANDDDDDD flores!);

- não precisa podar! (Claro que não, vai podar o que!?);

- adubo NPK 10-10-10

Resultados:

As plantas que estão do lado de fora, com as orquídeas, estão melhores que as que estão dentro de casa. Eu acho que pegar um vento faz bem para as plantas, essa sensação de natureza real, sabe. Dentro de casa é tudo muito controlado, não venta, não chove, não tem luz suficiente, não tem os insetinhos lá que trazem e levam coisas, enfim....

As orquídeas que florescem também estão do lado de fora, ou na janela da cozinha, que é aquele lugar abençoado por Deus e bonito por natureza.

A que está com botão está do lado de fora e eu estou muito feliz! As que estão dentro de casa, eu preciso lembrar de borrifar água, porque o calor está de matar.

Depois eu posto foto das flores.


Essa coisinha aí dentro um dia será uma flor




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário